Críticas publicadas:

28/08/2007 - Agência Lusa, Lisboa
Brasil põe 7 autores na final do prêmio Portugal Telecom

Brasil põe 7 autores na final do prêmio Portugal Telecom

Lisboa, 28 Ago (Lusa) - O português Gonçalo M. Tavares, o moçambicano Mia Couto e o angolano Ondjaki são os únicos escritores de fora de Brasil na lista dos dez finalistas ao Prêmio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa 2007, que será entregue em 16 de outubro a três autores, informou nesta terça-feira fonte da organização.

Fonte da PT disse à Agência Lusa que os dez finalistas a esta quinta edição do prêmio foram selecionados entre 51 obras semifinalistas por um júri inicial composto por 300 críticos literários e professores de literatura de várias partes do Brasil.

"Jerusalém", de Gonçalo M. Tavares (editora Companhia das Letras), "O outro pé da sereia", de Mia Couto (Companhia das Letras), "Bom dia camaradas", de Ondjaki (Agir), têm a companhia de sete livros escritos por uma brasileira e seis brasileiros.

"Cantigas do falso Alfonso el Sábio", de Affonso Ávila (Ateliê Editorial), "História natural da ditadura", de Teixeira Coelho (Iluminuras), "Macho não ganha flor", de Dalton Trevisan (Record), "O paraíso é bem bacana", de André Sant'Anna (Companhia das Letras), "O roubo do silêncio", de Marcos Siscar (7letras editora), "O segundo tempo", de Michel Laub (Companhia das Letras), "Por que sou gorda, mamãe?" e de Cíntia Moscovich (Record) são as obras brasileiras na relação final.

Concorrem ao prêmio livros publicados no Brasil em língua portuguesa, com primeira edição no Brasil entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2006, e com primeira edição no exterior entre 1º de janeiro de 2003 e 31 de dezembro de 2006, desde que tenham sido publicados no Brasil no mesmo período.

O Prêmio PT de Literatura Portuguesa é atribuído a três autores, que recebem, no primeiro lugar, R$ 100 mil, no segundo lugar, R$ 50 mil e o terceiro lugar, R$ 35 mil, além de um troféu criado pelo artista plástico Paulo Von Poser.

O júri final para apurar os três vencedores será composto por Cristóvão Tezza, Flora Süssekind, José Castello, Marcos Frederico Kruger, Paulo Henriques Britto e Tania Celestino de Macedo.

Um dos curadores do prémio, o crítico literário Wander Melo Miranda, comentou, sobre os dez finalistas, que "o resultado é de muita qualidade e contemplou não só escritores consagrados como Dalton Trevisan, Afonso Ávilla, mas também jovens escritores talentosos como Michel Laub e Cíntia Moscovich".



<<voltar